A colombiana Bomba Estéreo e a brasileiríssima Karol Conka se apresentarão juntas no Palco Sunset. Nesta apresentação será possível observar de perto toda a atualidade da Bomba Estéreo, banda que fez Will Smith voltar a cantar e que leva para o público uma mistura muito interessante do hip hop, rap e música eletrônica. Para completar o pacote energético, a curitibana Karol Conka chega com seu próprio DJ para completar a festa. Eles criarão uma cena particularmente interessante – com batidas e letras marcantes.

O diretor do Palco, Zé Ricardo, conta que “será um encontro diferente dos que estamos acostumados a presenciar, no qual as duas atrações interagem intensamente entre batidas e voz. Um show com muito vigor. Não estamos dizendo não para nada. Aqui tudo é possível e a Karol Conka vem para reforçar exatamente isso”, diz ele lembrando que todas as misturas imagináveis estão sendo propostas.

Sobre Bomba Estéreo

Conhecidos como “foguete tropical”, os colombianos da Bomba Estéreo fazem dançar, misturando as tradições musicais da costa atlântica colombiana, com Hip Hop e música eletrônica. Li Saumet, Símon Mejía, Julian Salazar e Kike Egurrola formam a banda, que, em 10 anos de carreira, lançou quatro discos: “Vol.1” (2006), “Estalla” (2008), Elegancia Tropical (2012) e “Amanecer” (2015). 

O grupo já fez parte da programação de grandes festivais mundo afora, como South by Southwest, Bonnaroo, Lovebox, Bumbershoot, Coachella e Lollapalooza, apresentando a “Cumbia psicodélica”, uma versão lisérgica do poderoso ritmo popular latino-americano.

Em menos de um ano conseguiram duas indicações para o Grammy Latino e mais uma para o Grammy. A banda convenceu Will Smith a voltar a cantar, 10 anos depois de lançar seu último trabalho musical, “Lost and Found”. O cantor e ator escolheu o Bomba Estéreo para lançar uma versão remix de Fiesta, primeiro single lançado de Amanecer.

Sobre Karol Conka

Dona de batidas marcantes e letras poderosas, a rapper curitibana Karol Conka, 30 anos, veio para mudar o cenário do rap. Em 2013, foi a vencedora do Prêmio Multishow na categoria “Revelação”, superando indicadas como Anitta e Clarice Falcão. Um ano depois, foi a única fora do circuito Europa-EUA da lista dos “Novos artistas do mundo que merecem ouvidos” da revista americana Rolling Stone. Em 2014, fez sua primeira turnê pela Europa – o sucesso a fez voltar mais duas vezes, passando por Paris, Viena, Amsterdã, Berlim e Londres. Karol Conka marcou presença e se tornou a primeira artista a não cantar em inglês na BBC Radio 1, uma das principais rádios inglesas.

A rapper brasileira vem se destacando no cenário do empoderamento das mulheres negras, com letras fortes e realistas. Seu primeiro álbum, Batuk Freak (2013), que mescla elementos típicos da cultura afro-brasileira com beats eletrônicos, foi o responsável por impulsionar a carreira de Conka e fazê-la conhecida no Brasil (e no mundo) por sucessos como Gueto ao luxo, Bate a poeira e Boa noite. Em “Ambulante” (2016), os fãs curtem os conhecidos "batidões" – músicas que ganham as baladas e fazem dançar, como Tombei, parceria com os produtores Tropkillaz.