No dia 17 de setembro, o Palco Sunset será o local de blues e soul e jazz do Rock in Rio. Maria Rita sobe ao Palco Sunset com uma banda especial para realizar um antigo desejo: fazer uma homenagem a Ella Fitzgerald no Rock in Rio.

Para integrar esse tributo, o diretor artístico do Palco Sunset do Rock in Rio, Zé Ricardo, convidou a artista inglesa Melody Gardot, que é uma das cantoras mais respeitadas de jazz e blues da atualidade.

O ponto de encontro entre as duas artistas será o CD Ella abraça Tom Jobim, de 1981, que, para Zé Ricardo, é um dos melhores álbuns da história com muito jazz e o primeiro álbum de Ella em homenagem a algum artista.

Sobre Maria Rita

Maria Rita começou a cantar profissionalmente aos 24 anos de idade. A filha de Elis Regina venceu o Prêmio APCA de 2002 como Revelação do ano antes mesmo de lançar um CD. Seu primeiro disco, “Maria Rita”, foi lançado em 2003 e rendeu mais de 1 milhão de cópias no mundo todo, sendo lançado em mais de 30 países, incluindo Alemanha, Taiwan, Venezuela, Dinamarca. No Brasil, alcançou diversas marcas com seu CD, como Disco de Platina Triplo e DVD de Diamanate e foi sucesso de público e crítica, ganhando o Grammy Latino nas categorias Revelação do Ano, Melhor Álbum de MPB e Melhor Canção em Português. 

Em setembro de 2005, Maria Rita lançou seu novo trabalho, “Segundo”, que teve uma parte de sua venda feita de forma digital, causando congestionamento na internet devidado a tantos downloads. O novo CD trouxe à cantora uma extensa turnê no Brasil e m ais dois Grammys Latinos. Dois anos depois, no dia 14 de setembro de 2007, Maria Rita lançou o seu terceiro CD “Samba Meu”, que é Disco de Platina por conta das mais de 125 mil cópias vendidas e trouxe o 6º Grammy Latino para a cantora. 

Em 2011, Maria Rita começou a preparar um show em homenagem a sua mãe, Elis Regina, por conta do projeto Nivea Viva Elis. O projeto inicial era de cinco shows, mas devido ao sucesso, a cantora estendeu a turnê pelo Brasil, rebatizando o projeto de “Redescobrir”, que ganhou o Grammy Latino na categoria de melhor álbum de MPB.

Por fim, em 2014, Maria Rita lançou seu sexto e último álbum, “Coração a batucar”, produzido pela própria cantora e vencedor do Grammy Latino de Melhor Álbum de Samba de 2014, além de ter rendido à cantora um Disco de Ouro e uma turnê elogiosa pelo Brasil, Europa, EUA e América Latina.

Sobre Melody Gardot

A cantora, compositora e indicada ao Grammy de melhor cantora internacional, Melody Gardot, que estreou no cenário musical em 2006 com o seu primeiro álbum “Worrisome Heart”, se autodenomina cidadã do mundo.  

Em 2009, lança o álbum “My One and Only Thrill”, nomeado para três Grammy Awards, que a lançou no sucesso mundial. Em 2012, sua influência global se expandiu com o seu álbum “The Absence”, um projeto aclamado pela crítica no qual Melody viaja pela Argentina, África, Brasil e Portugal e introduz ritmos exóticos, como o samba, tango, bossa nova e calypso, em suas canções.

Da última vez que ouvimos falar de Melody Gardot, as viagens mundiais impactaram a marca do seu som com estilos exóticos. Com seu quarto álbum, “Currency of Man”, Melody nos leva a outra viagem musical. Dessa vez, sua viagem é no tempo, em busca de inspiração musical, para músicas com consciência social que tratam do aqui e agora. Sob a recém-encontrada exuberância musical, está uma série de observações afiadas sobre o mundo atual. No meio do caos de um mundo de cabeça para baixo, a universal busca pelo amor, verdade e paz continua.