O paulistano Ney Faustini é um fruto raro das mais relevantes transformações ocorridas no cenário musical da cidade nas últimas décadas. Com mais de 17 anos de carreira, já foi premiado como “DJ Revelação em 2013”, conferida pelo RMC – Rio Music Conference e foi escolhido para a seleção integrante da primeira edição brasileira do Boiler Room, e a indicação ao prêmio de “DJ Underground” nas duas mais recentes edições do RMC. Ainda em 2014, realizou sua primeira tour em terras européias, com apresentações na Alemanha, Rússia e Holanda. No início de 2017, foi escalado para abrir o palco principal da primeira edição do festival Dekmantel no Brasil.

Sua reputação como um dos mais profícuos produtores musicais nacionais já foi atestada por selos como Foul & Sunk (Suiça), Appian Sounds (Irlanda), Fox Trax (Rússia) e Fountain Music (Japão), além da própria D-Edge Records, e não tardaram a lhe render um lugar nos repertórios de Rainer Trüby, Ben Sims, Scott Grooves, Anton Zap, Cosmin TRG, Shur I Kan, Trickski, Varoslav, Pablo Valentino e Rampa, entre outros.

Mesmo que sucinta, esta pequena demonstração de alguns dos principais trunfos de Ney Faustini serve a seu propósito: apresentar um talento dos mais sólidos na atualidade. Daquele tipo que, por mais experiência que acumule no decorrer de sua brilhante carreira, sempre poderá ser justamente considerado entre os mais promissores, porque um espírito criativo como o dele, jamais cessa de nos impressionar e surpreender.