Nas duas últimas décadas, a palavra “transparência” ganhou força, consolidando um significado amplo. Transparência é um termo que responde à pressão da sociedade em ver respeitado seu direito à informação. O cidadão quer saber qual a composição do alimento que consome, quanto de imposto paga em suas compras, o que vai mudar em sua vida com uma determinada obra, qual a justificativa para o aumento de uma tarifa. Também quer ver punidos os corruptos, se preocupa com a ética das empresas, e cobra boas práticas da empresa onde trabalha. Com as redes sociais, ganhou independência para buscar informação.

Governos e empresas têm reagido a essas mudanças criando ou aperfeiçoando mecanismos de controle, e melhorando seus canais de comunicação com o público. No mundo corporativo, a produção de relatórios deixou de ser uma prática voltada apenas para o atendimento a obrigações legais, ou a uma comunicação formal com colaboradores, acionistas e mercado. Existe hoje uma preocupação crescente com a clareza da informação, a facilidade da leitura e a adequação da linguagem ao público alvo. 

As dicas abaixo são contribuições da Approach para que os relatórios empresariais, internos ou externos, sejam ainda mais eficientes na comunicação.
 

Por Lucila Soares