The Who, a furiosa e lendária banda inglesa, precursora das sonoridades punks, defensora e integrante do ideário mod, entre tantas outras façanhas, finalmente virá ao Brasil e tocará ao vivo no palco do Rock in Rio.

Formada em 1964, a banda extrapolou o R&B convencional, desafiou os padrões da música e redefiniu o que era possível no palco, nos estúdios de gravação e no vinil. 'I Can not Explain' foi o primeiro single do The Who e rapidamente alcançou o Top 10 britânico. Em 1965, "My Generation", com seu refrão "I hope I die before I get old” tornou-se o grito de toda a geração.

Juntas, as quatro personalidades divergentes de The Who produziram um furacão. Cada um deles foi um pioneiro: o baterista Keith Moon e sua elegância caótica; o baixista John Entwistle com o virtuosismo melódico de um guitarrista solo; Pete Townshend pontuou a universalidade de suas canções em cordas de guitarra; e Roger Daltrey rugiu com uma arrogância viril. Apesar da perda de Keith Moon, em 1978, e de John Entwistle, em 2002, o The Who continua sendo ativo no rock’n’roll e uma das mais importantes bandas do showbizz. O século 21 desencadeou um ressurgimento de criações entre Townshend e Daltrey: uma coletânea de sucessos em 2004, Then and Now, que apresentou duas novas músicas, 'Real Good Looking Boy' e 'Old Red Wine' e, em setembro de 2006, a banda lançou Endless Wire, seu primeiro álbum de estúdio desde 1982, It’s Hard, que precedeu uma turnê mundial de 100 shows e o lançamento do documentário Amazing Journey, indicado ao Grammy.

Em 2014, a banda comemorou seu 50º aniversário com The Who Hits 50!, álbum que virou uma grande turnê pelo Reino Unido, Europa e Estados Unidos, culminando em dois concertos no festival Desert Trip, no sul da Califórnia, ao lado de artistas como Rolling Stones, Bob Dylan, Paul McCartney, Neil Young e Roger Waters.