Vitiligo: na luta contra o preconceito

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Campanha Vitiligo _1'15''.00_00_16_02.Quadro007.png

CENÁRIO

No dia 25 de junho de 2018, Dia Mundial do Vitiligo, a campanha nacional da Sociedade Brasileira de Dermatologia foi criada para reduzir o preconceito com as pessoas que têm a doença. Apesar de ainda não ter cura, o vitiligo não é transmissível e acomete cerca de 1% da população mundial e 0,5% da brasileira, mas a doença ainda é muito estigmatizada pela sociedade. Nos últimos anos, modelos com Vitiligo ganharam projeção no cenário da moda global, assim como Eliane Medeiros, que estrelou campanhas da C&A. Em 2017, a modelo foi convidada pela SBD a participar de um seminário sobre Doenças Dermatológicas Estigmatizantes, organizado em parceria com o jornal Folha de São Paulo e para protagonizar a campanha “Diga Não ao Preconceito”.

ESTRATÉGIA

Em um filme depoimento criado pela Approach, a modelo fala sobre autoconhecimento e como superou o preconceito, passando a se aceitar com suas manchas.  O filme com 1’15” de duração foi exibido nas redes de cinema Cinemark, Espaço Itaú e Estação NET, alcançando cerca de 200 mil expectadores em todo o país.

RESULTADO

O alcance das postagens nas redes sociais da SBD (Facebook, Instagram e YouTube) foi de cerca de 1 milhão e 63 mil pessoas e a hashtag #vitiligo, utilizada durante a campanha, teve alcance potencial de 75 mil pessoas. O tema também foi tratado de forma abrangente pela imprensa com a conquista de 659 matérias em TVs, rádios e jornais, com impacto de mídia espontânea de R$ 4,5 milhões.


Prêmios

The Stevie Awards 2019 | Bronze na categoria Public Service

iba19_bronze_winner.jpg