bannerockinrio.jpg

SEPULTURA

Em 2019, Sepultura está de volta! Derrick Green, Andreas Kisser, Paulo Jr e Eloy vão abrir a noite do Palco Mundo no dia mais esperado dos últimos quatro anos, “dia do metal”, em 4 de outubro. O público vai tremer com clássicos como “Inner Self” e “Roots Bloody Roots” na Cidade do Rock.

TRAJETÓRIA

Nos Estados Unidos, na Alemanha e na Finlândia, quando falamos em metal brasileiro, o primeiro nome a ser lembrado é Sepultura. Formada em 1984, a banda mineira já vendeu mais de 20 milhões de discos e ultrapassou todas as barreiras, conquistando a cena internacional passando a ser uma das principais figuras no cenário underground que florescia para o thrash metal.  Com sonoridade inventiva e exuberante e ao mesmo tempo crua e primitiva, a banda rompeu preconceitos ao fixar a América do Sul no mapa do metal assim como ajudou a dar forma para algo novo e brutal no heavy metal desde seus primeiros álbuns, “Morbid Visions”, “Schizophrenia” e “Beneath TheRemains”. Obstinados a viajar para qualquer parte do planeta, o Sepultura construiu uma sólida base de fãs por qualquer lugar do mundo que se pergunte sobe o gênero metal. Enquanto na década de 1990 muitas bandas tentavam se firmar criativa e comercialmente, os brasileiros conseguiram isso de ponta a ponta: em 1993, com “Chaos  AD”, e em 1996, com “Roots”, clássicos instantâneos que provaram desde o lançamento serem extremamente influentes sobre várias gerações de músicos do metal.

sepultura.JPG